Porquê que eu escrevo

Papéis. Rascunhos. Cartas.
Definição antecipada, embalada à vácuo. Carência solúvel moída junto ao café. Retratos em preto e branco. Vista literalmente embaçada. Óculos em cima da mesa. Pistas de sorrisinho frouxo no canto da boca.
Ipad, celular. Mãos frias. Bilhete meu encolhido no bolso de sua bermuda. Miúda, calada. Amor descongelado e moldado no fundo dos olhos. Remetido e diluído à uma saudade borrada de giz de cera.
Música. Temperamento. Movimento. Metade. Junção. Inteiro.
Letras dedilhadas em sonhos. Personagens vagando no saguão do pensamento. Você.
Suspiro doce, camuflado no espelho.
Escrevo. Amor. Camaleão. Brigadeiro.
Palavras contidas, versos inteiros. Sonhos que não são meus.
Pressa. Disfarce. Alegria. Vida que caminha.
Escrevo. Os ponteiros do relógio acusam o ritmo que já não faz sentido.
Bala de menta. Ruído na portaria. Cinema.
Pedaços de um filme. Nós. Aqui. Acolá.
Palavras grudadas na palma das mãos. Pensamento. Ponto. Vírgula. Amanhã.
Caderninho de capa dura nas mãos, entre um café e outro. Rotina. Pincel. Céu.
Coragem aniquilada. Vontade besta de decorar estrofes poéticas sobre a lua escancarada de letras e jogos de palavras. A pausa contida do sol. Nuvens foscas de azul e solidão. Gotas de chuva molhando os cabelos. Caderno encharcado.
Açucar nas mãos. Frieza no peito.
Mais rabiscos. Escrevo. Por que?
Porque não me contento com um roteiro pré estabelecido. Porque aqui onde as palavras sopram veneno, também existe alguma doçura. De um jeito não tão claro. Mas eu sei que existe. Talvez ainda sobre algum sonho que ainda não desenhei. Ou talvez porque eu não consigo ser apenas uma, no meio de tantas histórias minhas ou de alguém. Porque todo dia chove. Mesmo com o sol tão bonito. É chove, de verdade e cada pingo é um parágrafo novo. Uma nova estação. Um bonde super lotado de extravagâncias minhas ou de outros personagens, que se destacam na minha agonia ou alegria de sentir. E realmente eu sinto. Em cada palavra está um pedaço de minhas esquisitices, de minhas tragédias, pedaços meus e de outros que deixaram apenas uma essência tatuada em mim.
Minha voz combina com teu sorriso mudo...
Um desfio do meu amigo Marcelo Mayer do blog http://cransauce.blogspot.com/

67 comentários:

  1. Um misto de algodão-doce com bala de menta. Gostei do texto. E da visita.

    ResponderExcluir
  2. Esse Marcelo Mayer é bom mesmo. Se ele lhe fez um desafio é porque você é tão "phoda" quanto. E tá mais que provado o quanto você é.

    Aninha Jubinha ^^

    ResponderExcluir
  3. É isso, o poeta, o cronista, o contista...somos todos impacientes. Imperativos, hiperativos, sóbrios com um pouquinho de alma de bêbados trouxas.

    ResponderExcluir
  4. Minha querida

    Como sempre um texto que tem vida...tem palavras que falam...vida e ausência...ser e não ser, sem mais adorei.

    Beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  5. Só tenho que mais uma vez aplaudir, vc tá dizendo coisas que tão falando aqui dentro, num murmurinho, mas que provoca um barulhão danado. Dizer o que mais?

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  6. Sempre me surpreendo com as maravilhosas palavras de seus textos. bjs e ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  7. Tudo. Todos os sentimentos. Unidos ou soltos, velhos ou novos fizeram e me surpreender com a intensidade de tudo aqui. Escrever é necessário.

    ResponderExcluir
  8. muito válidas tuas razões *--*

    obrigada por sempre me dar força lá no 187tdf, tá?
    bj flor :*

    ResponderExcluir
  9. Que lindoo!
    Fikei encantada!
    Bjos flor
    =D

    ResponderExcluir
  10. ou seja, escrevemos pelos mesmos motivos, apenas intensidades diferentes!

    ResponderExcluir
  11. ...e que bom que vc escreve Ju!!!




    Um Beijo

    ResponderExcluir
  12. Ju

    Escrever é lavar a alma.
    Maravilhosa a sua composição de ideias.

    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Escrevemos.

    E sem isso, deixamos de ser quem somos.
    Se não contarmos nossas histórias e rimas, explode uma parte e não volta mais.

    Por mais estranha que seja, é essa a parte que mais nos importa: que nos traduz.

    Gostei demais do texto.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. Menina que lindo! Divinos espelhos da alma essas palavras. As do começo, soltas e conectadas, vi como um filme na parede, às finais sobre escrever também senti em mim. Porque as palavras realmente sopram veneno e se bebermos demais a mesma fórmula, ela irá nos matar. PARABÉNS PRA VOCÊ!

    "Carência solúvel moída junto ao café."
    Eu quero isso pra mim.


    Bjaooo!

    ResponderExcluir
  15. E que maravilha quando você escreve Ju!!

    Um beijoooooo!

    ResponderExcluir
  16. ...
    Gostei, Ju
    Como sempre.

    Beijos, bom final de semana.
    ...

    ResponderExcluir
  17. Ju, lindo seu texto.

    Escrever é tão bom, faz bem pra que escreve e também pra quem lê.

    Beijoo

    ResponderExcluir
  18. Escreve porque tem coração pulsante,,,alma perfumada,,,e sonhos e ideais...beijos de bom final de semana pra ti minha linda....

    ResponderExcluir
  19. Cada escritor tem uma definição do que é escrever. Só que um ponto comum é que todos os escritores sentem uma necessidade inalienável de tal ato para se sentirem completos.


    Linda postagem!

    ResponderExcluir
  20. "porque aqui onde as palavras sopram veneno, também existe alguma doçura.... ainda sobre algum sonho que ainda não desenhei. Ou talvez porque eu não consigo ser apenas uma, no meio de tantas histórias minhas ou de alguém."

    Pasmei!
    Me vi nessa sua confusão organizada onde tudo tem um lugar e a gente fica vagando cega em busca de repouso!

    ResponderExcluir
  21. eu já fiz um poema sobre o ato de escrever. Escrever é um ato doloroso e prazeroso, pois doi tirar algo de si e transformar em palavras, mas depois que as palavras acontecem melhoramos ( ou não )

    ResponderExcluir
  22. Minha amiga:
    Um desafio vencido!
    "Em cada palavra está um pedaço de minhas esquisitices, de minhas tragédias, pedaços meus e de outros que deixaram apenas uma essência tatuada em mim."

    Cada palavra tua tem tudo o que tu és, Perfeita e talentosa!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  23. gostei dessa brincadeira! faremos mais
    siga o povo que participou tb
    @Carrico @anamarquesss @r_glima @paulofodra @meninamisterios

    ResponderExcluir
  24. As gotas de chuva que aqui agora dedilham combinam bem com sua prosa lírica!

    Beijo, Ju!

    ResponderExcluir
  25. Texto encantador Ju, adoro seu Blog e lembrei de você com carinho. por isso vou deixar um presente espero que goste.
    http://freesante.blogspot.com/p/selos.html
    Parabéns e muito sucesso

    ResponderExcluir
  26. As palavras em nós escritores são como doces. Grudam e nos dão um enorme prazer degustá-las.

    ResponderExcluir
  27. Saber o por que você escreve, é bom demais. Agora ter o prazer de ler o que você escrevem como e do jeito que escreve é indescritível.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  28. É exatamente porque as palavras escondem um pouco do encanto presente em cada cantinho nosso. Não é uma imutável, mas um quadro deliciosamente pintando dia após dia, descrevendo com excelência as fases da nossa alma. Um misto de sentimentos exalados pela força do nosso sentir, do essencial que brilha em nós.

    Escrevemos por doçura. Escrevemos por esse apaixão que nos alimenta. Diferente para cada um. No fundo semelhante para todos.


    Beijos querida Ju!
    Uma semana muito iluminada pra ti.

    ResponderExcluir
  29. Ju: Um texto lindo e encantador como sempre as vezes demoras a postar, mas depois sai um texto delicioso de se ler.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  30. Escrevo porque meu coração pulsa. Escrevo porque respiro e vivo. Sou um ser que carrega no peito muito além de emoções.
    Um beijo, Ju! :)

    ResponderExcluir
  31. Escrevo pra sair do lugar comum. Pra ser chuva nas linhas de um caderno ou de uma página na internet. Escrevo porque preciso ser lida, preciso molhar e eu tenho uma certa pressa como a das gotas que vem do céu.

    Lindo texto!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  32. Tua alma exala palavras,
    não tem como evitarmos isso!

    beijos amora linda, saudades.

    ResponderExcluir
  33. Ju, lindo texto! Intenso e poético...Parabéns pelo desafio e pela construção! Bjs de luz.

    ResponderExcluir
  34. Sempre há uma certa doçura, em tudo. Se até a dor pode ser doce, o que não mais será?

    Lindo.

    ResponderExcluir
  35. Bonito, mas com certeza, sentimentos algo que nos alimentamos e produzimos quando amamos...

    Fique com Deus, menina Ju Fuzetto.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  36. Oi Ju,

    Estou apenas passando para avisar que indiquei seu blog para um selo de divulgação.
    Passa lá no "Desce Mais Uma!".

    Beijo!

    ResponderExcluir
  37. OLA JU QUE LINDA SUA POST,ROMANTICA VOCE,ADOREI CONHECER SEU BLOG,JA SOU SUA SEGUIDORA,SEPOSIVEL
    VENHA TAMBEM CONHECER MEUS DOIS BLOGS CREIO QUE VAIS GOSTAR,,,(AOSOLHOSDAALMA.BLOGSPOT.COM)
    MENTORESDELUZ.BLOGSPOT.COM
    UM ABRAÇO COM CARINHOQUERIDA E MUITA LUZ
    MARLENE

    ResponderExcluir
  38. JU QUE BOM QUE VOCE VEIO, SEJA MUITO BEM V INDA QUERIDA,ADOREI SUA PRESENÇA ENFEITANDO MEU CANTINHO PRESTIGIANDO MEU HUMILDE TRABALHO
    TENHA UMLINDO DIA VOLTE SEMPRE QUE SENTIR VONTADE,
    UM ABRAÇO MARLENE

    ResponderExcluir
  39. Se vivo pra escrever, escrevo pra viver.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  40. Querida Ju,

    Você realmente escreve pra traduzir sua alma e mais que isso, pra nos encantar!

    Obrigada pelo elogio à Clarinha!

    Um beijo grande!

    ResponderExcluir
  41. PASSANDO PRA REGAR MINHA FLOR E DESEJAR UM LINDO DIA....PRECISO DESCANSAR UM POUCO BJOS MINHA FLOR !!!!

    ResponderExcluir
  42. Bom dia minha linda menina,,,uma quinta feira cheia de paz,,,amor,,,poesia e carinho pra ti...beijos.

    ResponderExcluir
  43. Como sempre adorei. Ainda bem que vc escreve! :)

    ResponderExcluir
  44. Adorei o post, escreve super bem *-*
    Gostei mesmo, gosto do modo como escreve, organiza *-*

    adorei...

    ResponderExcluir
  45. quem escreve se mostra, se vê.
    Escrever é um vício.

    é maravilhoso e vc faz isso mt bem,bjs

    ResponderExcluir
  46. Escrevemos porque amamos criar coisas de tudo que vemos no dia a dia, porque o universo é gigante e cheio de palavras para serem ditas. Precisamos disso, dessa alegria de por pra fora num pedaço de papel tudo o que aprendemos, assistimos e vivemos da nossa vida. É uma delicia!

    Amei o texto *-*
    Beijinhos :*

    ResponderExcluir
  47. Minhas palavras tristes e meus versos de saudade combinam com o teu silêncio. Os papéis em branco, os rascunhos e meus rabiscos sem sentido são os reflexos de sua ausência.

    Beijos, bom fim de semana!
    ;*s

    ResponderExcluir
  48. "Porque não me contento com um roteiro pré estabelecido. Porque aqui onde as palavras sopram veneno, também existe alguma doçura." Lindoooo isso!!!
    Bjo e sorrisos verdadeiros no teu dia, querida.

    ResponderExcluir
  49. Saudades, saudades, porém reler vc é sempre uma ótima oportunidade de repensar coisas boas, pra vc bjos, bjos e bjossssssssssssss

    ResponderExcluir
  50. Muito legal seu blog, já estou seguindo, gostei muito do seu texto e do seu comentario no meu blog, beijusss e bom domingo

    ResponderExcluir
  51. Um excelente domingo e uma semana cheia de carinho e paz pra ti querida amiga...beijos.

    ResponderExcluir
  52. Uma belissima segunda feira pra ti querida amiga,,,e uma semana recheada de poesia e muita paz...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  53. E se não escrevesse causaria um imenso vazio em quem, hoje, a lê.
    Encantadora, Ju. Essa é a tua palavra.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  54. Lindíssimo texto... muito rico,
    Cheio de coisas deliciosas da vida.

    "Bala de menta. Ruído na portaria. Cinema.
    Pedaços de um filme. Nós. Aqui. Acolá."

    Parabéns.
    www.comidadibutequim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  55. Um dia recheado de paz,,,amor e muitos versos pra ti minha querida amiga,,,beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  56. Você revirou minha'lma

    Intensamente lindo*

    ResponderExcluir
  57. Um dia maravilhoso pra ti minha querida,,,cheio de sorrisos e muita poesia...beijos mil.

    ResponderExcluir
  58. Por que eu escrevo? Por que? Por que quando escrevo eu tenho a sensação de que não estou sozinho. A página do editor de texto em branco ou um pedaço de papel me olham de um jeito como se me dissessem: - " Olha não tem ninguém pra te ouvir, mas nós estamos aqui. Pode conversar com a gente!"
    E daí me saem as palavras e o estado de iminente explosão fica atenuado.
    E eu saio e vou em frente.

    ResponderExcluir
  59. amiga que texto lindo este fiquei encantada con sua creatividade,muito bom,,adorei suas visitas ao blog volte sempre seja muito bem vinda,
    seu blog é muio lindo,vou visitar com mais frequencia ,,,um abraço marlene

    ResponderExcluir
  60. Ninguém jamais calculou com exatidão, nem mesmo os poetas, o quanto suporta um coração

    ResponderExcluir
  61. Belo texto, Juh! Ainda bem que chove sempre por aí...para podermos ver o arco-íris de palavras aqui! Bjs e boa páscoa! \../

    ResponderExcluir