Literatura fria.

Doeu quando passei os olhos na palavra “despedida” ali desfocada, descabida e murcha. Ela não estava no centro, mas sim no início. Se é que ele existiu pra você. De onde veio? eu não sei, não entendo. Mas sei que dói em cada linha das tuas letras miúdas aqui despretensiosas, soltas circulando na minha falta de pretensão de querer agradar o mundo. No meio dessa gente hipócrita com cara de borracha fosca, eu te achei e te fiz meu amigo. (meu melhor). Consertei minhas verdades pra te mostrá-las mais bonitas, tu soubeste da minha dor quando lhe contei das minhas piores lembranças. É com lágrimas agora, que guardo de ti a risada invisível que nos preenchia nas tardes modorrentas de calor e tédio. E toda essa vontade de gritar explode aqui dentro feito bomba relógio _ Poxa eu sou de verdade. Eu não sei forçar sentimento algum. Eu sinto, sinto muito babe, sinto o encantamento quase transparente se tornando cinza, até que se torne preto e branco, bem no meio da nossa cumplicidade silenciosa, no nosso jeito rotineiro de dizer Oi. Não era hábito de minha parte, nunca foi. Era feeling, acredito. O silêncio não veio só, ele trouxe a companhia do medo (do teu medo). A tua “despedida” eu vou beber até engasgar, pra sufocar esse tal carma que você descreve como perda. E se quer mesmo saber, essa droga de literatura é fria demais pra esse coração meu tão quente.

23 comentários:

  1. Sempre uma mistura de sentimentos e sentidos, os seus textos sempre brilham! Parabéns! (não desapareça nem se despeça, continue com a sua linda escrita) Beijo *

    ResponderExcluir
  2. Toda despedida dói, é como corte profundo na alma...beijos querida,,,bom ter você no Livro de volta...uma semana linda pra ti.

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto Ju...me fez lembrar de uma música... "Por que vc me faz o mal? Se eu te faço bem!"

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ju! Gostei como utilizou as palavras neste texto. Foi tão simples mas, ao mesmo tempo marcante.
    bjOus

    ResponderExcluir
  5. Oi Juh!
    Quanto tempo não passo por aqui... Estava com saudade. Vou aproveitar e ler alguns dos textos que perdi.
    Gostei muito deste, me identifiquei em partes.
    Beijocas, lindona =*

    ResponderExcluir
  6. Sei lá, fiquei nostálgica com esse post,


    Bjkas

    ResponderExcluir
  7. Como é bom estar aqui novamente, muito bom seus textos, como sempre.

    Beijo, querida!

    ResponderExcluir
  8. Coração quente não se enquadra em frias palavras literárias por mais que se esforce.

    beeeijo minha matusquela

    ResponderExcluir
  9. E isso é escrever com o coração. =]

    Me vi ai nessa história, tão imersa que parece ser eu, e meu não-amor.



    bju ^^

    ResponderExcluir
  10. As vezes a gente constrói uma relação a nossa imagem, com nossos desejos, sem perceber que não contemplamos o outro.

    ResponderExcluir
  11. Bem, eu tenho temido mudar, Porque eu construí minha vida ao seu redor, Mas o tempo traz coragem; crianças envelhecem, Estou envelhecendo também.(sinopse do meu blog)
    Acessa o meu blog?
    "Crianças Envelhecem"

    http://criancasenvelhecem.blogspot.com/

    Espero a sua visita, se gostar do meu blog, segue lá, ficarei muito feliz.
    Desde já obrigada, tenha uma ótima semana.
    Atenciosamente Dinha".

    ResponderExcluir
  12. Um dia de carinho e poesia pra ti minha amiga...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  13. Olá! Adorei seu blog, muito criativo! Também tenho um blog e gostaria que vc desse uma olhada. O endereço é: http://www.criticaretro.blogspot.com/ Passe por lá! Lê ^_^

    ResponderExcluir
  14. Estou congelando com esse mesmo frio... O pior é que bate tão fundo na alma que não tem cobertor ou raio-de-sol que o desfaça. Se descobrir o que aquece, me conta, tá?

    ResponderExcluir
  15. "essa droga de literatura é fria demais pra esse coração meu tão quente." Um choque térmico, quem sabe, distraia a perda.
    Gostei.
    beijo

    ResponderExcluir
  16. Sempre forte em teu intimismo, Ju! Bjos

    ResponderExcluir
  17. "A tua 'despedida' eu vou beber até engasgar..."

    Foi isso que fiz, Ju, com a despedida mais doída que já recebi...

    =\

    Beijos, querida. Tá lindo o post, gostei imenso.

    ResponderExcluir
  18. "No meio dessa gente hipócrita com cara de borracha fosca, eu te achei e te fiz meu amigo."

    Mas eu amei, eu amei, amei, amei e amei de novo esse trecho *-*

    ResponderExcluir
  19. Minha querida

    Sempre lindo e profundo de sentimentos...escreves e descreves, adorei e deixo um beijinho com carinho.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  20. Somos quentes de sentimentos
    frios não nos atraem e nem nos corrompem neh!?
    Um beijo querida

    Ju

    ResponderExcluir