Bem querer.

Não havia nenhum interesse. A combinação entre as letras e os sentimentos parecia desfocada do mundo real. Enquanto os olhos imaginavam a quentura das mãos e os sorrisos despretensiosos colados e alinhados em um beijo. Imaginação. Assim que tomei coragem persisti naquele pensamento imaturo e sem perspectiva racional.

Tarde demais. Desenhei a voz melodiosa, os dedos pulsando sobre o violão e uma música aninhando o carinho que já não podia ser camuflado por mais tempo. A combinação de borboletas aninhadas no estômago era imparcial diante das maritacas gritantes presentes ali, no buraco do peito. Um misto de inacabado, uma esperança fora do comum. Mesmo assim pedi silêncio, o alvoroço instalado no caos dos acontecimentos berrava uma alegria, dessas que não se esconde dos olhos. Engoli a sentença justa e proporcional de uma guerra que acabara de se instalar diante de minha súplica confusa e assustada.

O que mais poderia me acometer? Um sentimento moldado silenciosamente, o suspiro preso no travesseiro e o contentamento aprisionado por um sonho deserto, entre linhas e desassossego diurno de um amor planejado no outono.

E quem planejou? Se não o acaso escondido entre as páginas de um livro ou a conformidade com o drama. A sobrevivência parece fácil. Vista do lado de fora. O coração pede efeitos especiais, faz acrobacias, brinca de palhaço, se pinta de fácil. Mas o que penetra é lento. Veneno, sonífero e miserável aos olhos de quem não pode tocá-lo. Enquanto a porta se fecha nos detalhes. Vou embora sem me tornar o meu melhor personagem. Fiquei frágil, petrificada diante do seu carinho e tive a necessidade de me esconder. Dos percalços, dos destroços derrubados por mim. Ninguém assim tão de longe, me teve assim tão perto. Cabe aqui alguns sussurros, algumas pieguices e nenhum vestígio de sorte. Você nunca veio de verdade, mas já é metade dos meus silêncios. É, pareço estranha, porque invento tua voz. Fantasio palavras tuas, feito pensamento, telepatia, distorção, rima e violão.

Me conta tuas dores. O que tem por dentro dos teus olhos, além do mistério que me toma pelas mãos. Me leva para as tuas histórias, dentro dos teus rascunhos proibidos, das tuas idas e vindas. Me conta um segredo e pulsa comigo no ritmo da nossa futura canção. A mesma que inventei hoje pela manhã, aquela que você nunca tocou, mas resmugou sozinho soprando na imaginação do meu bem querer.

70 comentários:

  1. Uuauau q delicia, realmente não comento aqui faz algum tempo, mas sempre digo o óbvio, vc é show, vc me faz delirar minha linda poetiza, hoje vc esbanjou pérolas para cada um de nós, acho q merece bjos, bjos e bjosssss

    ResponderExcluir
  2. Tão envolvente, quase musical! Texto delicioso de ler.


    Um abraço,Jú!

    ResponderExcluir
  3. aaah JUh que lindo
    eu estou de volta tbm =D

    ResponderExcluir
  4. Eu podia citar várias passagens deste seu maravilhoso texto mas a que mais me marcou foi essa:

    «A sobrevivência parece fácil. Vista do lado de fora. O coração pede efeitos especiais, faz acrobacias, brinca de palhaço, se pinta de fácil. Mas o que penetra é lento. Veneno, sonífero e miserável aos olhos de quem não pode tocá-lo. » - Está linda. Verdadeira e pura.

    Muito sentimento e talento pairam por aqui e disso nunca duvidei!

    ResponderExcluir
  5. " Ninguém assim tão de longe, me teve assim tão perto. "
    Muito bom, tava sentindo falta daqui.
    beijos ;*

    ResponderExcluir
  6. que lindo, Ju. muito bom mesmo!

    :)

    beijos,
    G

    ResponderExcluir
  7. "Desenhei a voz melodiosa, os dedos pulsando sobre o violão e uma música aninhando o carinho" - que imagem linda!
    Muito bonito o texto, adorei! =]
    beeijo

    ResponderExcluir
  8. ai que lindo, fiz uma pequena viajem lendo

    ResponderExcluir
  9. Obrigado por ler-me! Obrigado pelo recado!

    As letras caminham paralelamente com a realidade do mundo. Através delas, - das letras – podemos imaginar o afago das mãos, que muita vez ficam carregadas de beijos imaginários.
    Em nosso silêncio, junto ao caderno, comporíamos com os dedos; uma canção a ser tocada com um violão que fica à espreita, logo ali!

    A música fica realmente presa num suspiro. Ao escrevê-la sentimos o esvoaçar da natureza com direito aos cantos dos pássaros. O sonho deixa de se desertar.

    Como se fora ao acaso abrimos nosso caderno e nas páginas encontramos a nossa história; agora transformada em dramas.
    Ah, como afetos afagariam nosso coração, transformando aquele momento, num momento especial!

    Com o sonífero à flor da pele, aguardando o tão esperado carinho, como num ato de sorte, encontráramos silenciosas metades. Talvez a outra alma.

    ... E a canção continua!...

    Um Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Sempre intensa, sincera e doce!
    Lindas palavras.

    ResponderExcluir
  11. Minha querida

    Quanto sentimento neste belo texto...uma melodia poética, adorei e deixo um beijinho com carinho.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  12. Juuuuuuuuuuuuuu,

    Eu perco o ar quando te leio!

    Grande verdade Ju: A sobrevivência parece fácil. Do lado de fora..

    Mas só a gente sabe os malabarismos que se faz pra isso....

    Lindezaaaaaaaaaaa de menina, ganhei a noite estando aqui.

    Um beijooooooo Ju!

    Adoroooooo-te demasiadamente!

    ResponderExcluir
  13. eu gostei do desfecho. ficou ótimo!
    um beijo

    ResponderExcluir
  14. "Ninguém assim tão de longe, me teve assim tão perto."

    Perfeito!!!!
    Como sempre!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  15. Que esse sentimento seja moldado na pureza da alma e nos desejos do coração..grande beijo de bom dia pra ti minha queirda.

    ResponderExcluir
  16. quem tem a imaginação fértil pode voar, sentir mais que qualquer um...

    ResponderExcluir
  17. Uma delicinha de ler e viajar :)

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  18. Amiga linda sabes que eu gosto muito de ti e dos teus maravilhosos textos.

    "Me conta tuas dores. O que tem por dentro dos teus olhos, além do mistério que me toma pelas mãos. Me leva para as tuas histórias, dentro dos teus rascunhos proibidos, das tuas idas e vindas."

    Simplesmente lindo.

    beijinhos amiga

    ResponderExcluir
  19. Adorei o texto.. Muito bom mesmo! :)

    ResponderExcluir
  20. "Você nunca veio de verdade, mas já é metade dos meus silêncios."

    Inconfundível suas palavras...perfeito

    bjos

    ResponderExcluir
  21. E tudo que a gente quer é amar, não de um jeito intransitivo, sem exigir complementos..a gente quer o outro pra poder ser-se entrega, tão fácil assim..mas as vezes tão dificil.

    Bjo-te linda, adoro teus escritos.

    Erikah

    ResponderExcluir
  22. O sucesso do teu blog, se deve à sua grande sensibilidade, a sua capacidade de nos presentear e nos surpreender com textos belíssimos a cada novo post...Sou tua fã e grande admiradora, aplausos para você, menina linda!

    ResponderExcluir
  23. Menina que tem o dom da narrativa. Incrível como você descreve as coisas numa intensidade tão gostosa de ler, tão contínua e carregada de sentimento! De se apaixonar, Ju.

    ResponderExcluir
  24. Segunda vez que passo aqui e fico da mesma forma... Pensando durante muito tempo sobre cada palavra e relendo cada frase... Muito bonito! Parabéns!

    ResponderExcluir
  25. Olá Bela flor: Quão belo é este teu texto com uma imensa sensibilidade.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  26. Quando Publicar um livro me avise! ja tens um fãn!
    Que um dia quer chegar tao perto de vc nas palavras.
    Amei o texto,Se falas de vc, Te achei tao linda agora.
    Invejei a pessoa que te quebras as pernas.Deve ser alguem de tao boas palavras, e nen as matriarcas iriam conseguir aaquietar!

    Enfim sem palavras.Amo ler teu canto!

    Se cuide moça =** Não demroa de escrever =)

    ResponderExcluir
  27. Você, com seu maravilhoso texto...é uma das obras primas do mundo blogueiro.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  28. O que há, o que nos evidencia é característico a nós. Não há um manual que enumere os caminhos a percorrer, porque as dificuldades se diferem para cada pessoa. Por isso é tão importante conhecer alguém de forma mais profunda. Talvez para criar este respeito em que possamos identificar a verdadeira luta pela qual cada um passa, sem que fiquemos a imaginar que apenas nosso olhos enxergam o essencial e o mais fácil.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Ju, vc tem uma suavidade ao escrever! Lindíssimo!!
    adorei. Estarei sempre por aqui ;)
    bjos

    ResponderExcluir
  30. Um grande beijo de linda semana pra ti minha querida amiga.

    ResponderExcluir
  31. Será que vale a pena planejar.. é tão bom quando vem assim, sem querer. rs


    Lindo, adoro você e o que escreves!
    Saudades minha linda <3

    ResponderExcluir
  32. POis é S: tem razao
    gosto muito deste texto *.*
    sigoo !

    ResponderExcluir
  33. vejo que escreves com o coraçao e pra mim isso é essencial, ainda mais quando se é notavel..

    beijos querida, tbm adorei o teu canto! boa semana

    ResponderExcluir
  34. Um lindo dia pra ti moça bonita,,,beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  35. Uau! surpreendente como sempre

    :)

    ResponderExcluir
  36. Como é bom conhecer espaços assim. Ler-te é leve, agradável... Parabéns, Ju. Puro talento!!

    Aplausos!!

    ResponderExcluir
  37. Beijo carinhoso de bom dia pra ti querida amiga...

    ResponderExcluir
  38. ' Ninguém assim tão de longe, me teve assim tão perto. '

    Ando assim , me doando por inteiro sem deixar que notem isso.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  39. Eis os caminhos que a vida nos leva, doçuras, encontros, despedidas...e vem você e faz de tudo isso um texto lindo.

    Estava com saudades tuas por aqui.
    Um beijo!!

    ResponderExcluir
  40. Um dia todo lindo pra ti querida amiga,,,beijos.

    ResponderExcluir
  41. OI Ju,

    vc é naturista em palavras de conforto,
    isso me chama atenção, esse alívio expresso em vivência em mãos de nuvens.....bjos

    ResponderExcluir
  42. Quando o coração inventa essas coisas, fica difícil guerrear contra não é?! e, moça, como fala bonito o seu coração...parabéns! bjs, bjs

    ResponderExcluir
  43. obrigada querida :D
    adoro o texto :D
    beijinhos

    ResponderExcluir
  44. Você demora para postar, mas quando faz é de tirar o fôlego. Um arraso!

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  45. Querida amiga passei aqui só para te dar um beijinho azul;)

    ResponderExcluir
  46. Oi Ju, és sempre muito bem vinda no Eutimia as Avessas, e eu pelo que vi voltarei várias vezes aqui, mto legal teu blog, bjo Jaci

    ResponderExcluir
  47. sempre se desenha as coisas na cabeça, sejam as cores, seja os movimentos, seja o que nem pode ser desenhado. mas a borracha é persistente.

    ResponderExcluir
  48. O seu blogue faz parte dos meus preferidos :)
    Postei no final da minha página :)
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  49. Obrigada pela visita, que bom que gostastes do que escrevi!
    Gosto do teu jeito tambem, do estilo! De alguma forma se assemelham!!!!

    ResponderExcluir
  50. escreve mais ju...
    saudade de te ler =)!

    ResponderExcluir
  51. Um lindo dia todo cheio de carinho pra ti menina...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  52. Aproveitei cada letra de teu texto.

    T.

    ResponderExcluir
  53. É o tempo de erguer as mangas e vulnerabilizar a força trêmula dos braços para esfoliações inerentes às quedas - aquelas escoriações inevitáveis de quando tiramos as rodinhas e andamos de per si - para que as pulsações e as borboletas do estômago não se desobrem nos apoios, mas que sejam plenamente nossas.

    ResponderExcluir
  54. Ju!
    Um escrito apoiado em impossibilidades... Lindas e quase reais.
    Acho tão bonito escrever assim!

    ResponderExcluir
  55. Estou passando aqui pra fazer uma visita :]
    gostei muito do #blog, volto aqui sempre que puder visita o meu blog, segue ou comenta :} eu sigo de volta, seja bem vindo (a) : http://carlosyurii.blogspot.com/ *--*

    ResponderExcluir
  56. As técnicas da Srta. Fuzetto vão além do otimismo humano.
    Tamanha honestidade é capaz de manipular estações, entreter nações inteiras e deslocar o eixo da Terra por anos a fio.
    Por essas e outras que sempre vale a pena vir aqui.

    ResponderExcluir
  57. Deliciosa evolução de sentimento cativante.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  58. Ai que triste. Ainda não decidi o motivo, mas triste, pela falta de coragem ou pela falta de recíproca... Mas gostei, ainda assim é bem querer... XD bjao!

    ResponderExcluir
  59. É verdade. Juuuuuuuu, publica de novo :$

    ResponderExcluir
  60. Basta ter o coração, minha querida. Força :)
    Beijoos.

    ResponderExcluir
  61. Oh querida, muito obrigada **

    Catarina (Butter Sauce: http://palitosdelareine.blogspot.com/ )

    ResponderExcluir
  62. Vazia tempo que não aparecia por aqui, mas a docura dos teus textos não mudam.Me prendi do começo ao fim!

    ResponderExcluir
  63. Um lindo dia pra ti moça bonita,,,muito carinho e poesia...beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  64. Que lindo aqui, Ju!!!! Sigo-te!

    Bjinhos,

    Dani

    ResponderExcluir
  65. Menina, vim matar a saudade e conferir as novidades das suas lindas palavras!
    Ótimo final de semana!

    ResponderExcluir